Como o cigarro vicia uma pessoa?

Home/Científico, Curioso, Informativo/Como o cigarro vicia uma pessoa?

Como o cigarro vicia uma pessoa?

Leia minha resposta original no Quora.

Nosso cérebro produz uma substância chamada dopamina, um neurotransmissor, ou seja, algo que ajuda a fazer as ligações entre os neurônios no nosso cérebro. Ela é conhecida pela sensação de bem estar, calma… Enfim, é uma das substâncias mais importantes para nosso sentimento de “recompensa”. Quando você termina um trabalho custoso, mas que vai te trazer bons resultados, e você se sente satisfeito(a) consigo mesmo(a), seu cérebro fica cheio de dopamina.

A nicotina é algo que a gente não produz, mas consome. Não só com os cigarros, mas eles são o maior fornecedor dessa substância. E, convenientemente, a nicotina tem um efeito parecido com a dopamina.

Então, o que acontece quando a gente fuma? Nosso cérebro já produz dopamina normalmente, mas quando você traga um cigarro, além dela vem a nicotina para fazer as mesmas ligações. Quando alguém começa a fumar, isso é ótimo, porque além da nicotina entrar no cérebro, também liberamos mais dopamina por estarmos satisfeitos de saber que o cigarro vai trazer mais satisfação. Dopamina extra + nicotina? Beleza!

Com o tempo, o cérebro entende que, como tem a nicotina fazendo o trabalho, ele não precisa mais produzir tanta dopamina. Os níveis vão caindo, e a satisfação de fumar também diminui. Precisamos fumar mais e mais pra nicotina cobrir o buraco que está se formando com a falta de dopamina. Sem o cigarro, ficamos irritadiços, de mau humor, desmotivados.

Daí, o vício.

Por isso é também tão difícil de largar. Já conheceu alguém que está começando a parar de fumar? É uma pessoa sem paciência, irritada, nervosa e com vontade de recair a qualquer momento. As primeiras semanas são terríveis.

Mas ainda bem que somos um animal que se adapta muito fácil, e com mais de um mês, os níveis de produção de dopamina vão voltando ao normal e o cérebro começa a se reprogramar. Com um ano, para a maior parte dos ex-fumantes, o cigarro se torna apenas uma lembrança.

Mas, como muitos vícios, a vontadezinha sempre vai estar lá. É necessário disciplina para se manter longe da droga, e você sempre vai se lembrar da sensação gostosa que ela te conferia.

O ideal é nunca começar, porque isso sempre vai deixar uma marca na sua vida. E olha que o tabaco é dos mais “tranquilos”. Basta perguntar para um ex-usuário do crack ou da heroína o que ele(a) precisa aguentar todo dia. As ideias, pensamentos e vontades. É foda, com o perdão da palavra.

Assinado: um fumante de cigarro de palha.

Comentários no Facebook
By | 2020-05-26T18:07:01-03:00 Maio 31st, 2020|Científico, Curioso, Informativo|0 Comments

About the Author:

Avatar
Tradutor mineiro de 26 anos, apaixonado pela tecnologia, inovação, ciências e comunicação. Aprendeu a escrever com fanfictions de Harry Potter, e não faltam faculdades interrompidas no percurso até aqui, que embora não tenham garantido um diploma, garantiram uma vontade infinita de aprender e compartilhar sempre mais.

Leave A Comment

%d blogueiros gostam disto: