Quem está por trás do site Homens de Bem (Realidade)

Home/Curioso/Quem está por trás do site Homens de Bem (Realidade)

Quem está por trás do site Homens de Bem (Realidade)

Atualização (02/05): ambos os sites saíram do ar.

Muita gente já leu, já ouviu falar ou já compartilhou com os amigos para aumentar as denúncias contra o site Homens de Bem. O site é realmente revoltante, e conta com textos a favor da brutalidade contra homossexuais, estupro corretivo em lésbicas, o papel da mulher como somente uma mantenedora da casa entre outras coisas que já foram normais, mas hoje são absurdas. Contando aqui não dá para ter noção da violência textual do blog, e se você não conhece, só deve estar imaginando que é mais um blog a favor do conservadorismo no teor do casal Jair Bolsonaro e Marco Feliciano. Não é.

HomensdeBem1

Incontáveis comentários no blog refletem o que a maioria das pessoas têm vontade de fazer ao ler os textos: “Se eu te encontrasse na rua, te meteria uma porrada e acabaria com você.” Então, afinal, para dar nome aos bois, quem é que mantém o maldito site Homens de Bem?

A resposta é um pouco mais complicada do que você gostaria: o autor é o “Anonymous”. Não é exatamente aquele grupo ativista da internet que hackeia sites do governo e já fez manobras cibernéticas decisivas, nem é exatamente aquele pessoal que coloca a máscara do Guy Fawkes e participa de protestos pelo mundo inteiro. Ao mesmo tempo, o autor do Homens de Bem é exatamente o Anonymous. Antes de você entender por quê, preciso explicar um pouquinho sobre as origens desse movimento.

anonymous

O Anonymous começou em um fórum de discussões chamado 4chan, que começou como um local de debate entre fãs de anime e se expandiu para várias áreas de interesse e outras besteiras que o pessoal da internet gosta de fazer (reunidas, especialmente, no fórum para coisas “aleatórias”, o /b/). Deste lugar surgiram os memes, as vinganças virtuais (como enviar dezenas de pizzas para pessoas que foram declaradas culpadas por motivo ou outro no tribunal da internet) e o célebre movimento social Anonymous, que ganhou o nome justamente pela forma como o 4chan funciona: todas as pessoas que interagem ali têm a anonimidade mantida, a não ser que decidam se identificar.

4chan

O site definitivamente não é para qualquer um. Algumas seções continuam funcionando com o objetivo inicial, debates sobre seriados, desenhos e filmes entre pessoas que usam tudo isso como válvula de escape. Ali e nas outras partes do site, há adultos, crianças, gordos, magros, tímidos e extrovertidos, mas ninguém sabe quem é quem, e por isso a linguagem é extremamente honesta e direta. Por conta disso, o racismo, sexismo e homofobia são óbvios e declarados. Anônimos que se declaram mulheres devem imediatamente mostrar os peitos ou sair fora. Isso devido à crença no site de que mulher não tem o que acrescentar. Negros e gays também não são bem vistos, e embora existam três fóruns para os LGBT, as outras seções do site não querem saber disso.

MGpQ9rm

Estou contando tudo isso para entenderem melhor de onde o Anonymous saiu. Saiu desses usuários. Nem todos são pessoas ruins, e a ideia de fazer o bem com a anonimidade da internet saiu de algumas pessoas boas de lá. Estes indivíduos anônimos aproveitaram esse ideal libertador do mundo online para criar um movimento sem rosto, líder ou nome. E portanto, os usuários do 4chan e qualquer entidade anônima da internet fazem parte do Anonymous. Além de não ter os atributos que já citei, esse movimento também não tem forma.

Afinal, então, quem comanda o Homens de Bem? Um usuário do 4chan. A menos que o site seja propriamente invadido para tentar extrair qualquer informação que for da pessoa que ali escreve, tudo que saberemos vai ser isso. Não dá para saber quantos são, nem de onde são a não ser que algo conste no cadastro daquele blog. E de onde vem a conclusão de que é um usuário do 4chan? Simples: o disclaimer que o blog foi forçado a exibir.

Como alguns devem saber, o Homens de Bem foi fechado por algum tempo graças às denúncias de milhares de internautas, inconformados com o teor dos posts. A polícia, surpreendentemente, fez o seu trabalho e ordenou o fechamento. Mas o site voltou, e deve ficar por lá. Não fez sentido para ninguém, até que viram o disclaimer que integrou o blog. Este é o texto:

The stories and information posted here are artistic works of fiction and falsehood. Only a fool would take anything posted here as fact.

Se você está se perguntando o que isso tem a ver com o 4chan, eu explico: esta é exatamente a mesma mensagem que consta no site americano. Basicamente tentando ilustrar que, graças ao fato de todas as pessoas ali serem anônimas, uma grande porção do que é escrito, contado ou compartilhado provavelmente não tem nem um fundo de verdade. São criações para chocar, assustar ou fazer rir. E foi exatamente isso que o Homens de Bem quis fazer. Chocar as pessoas com a mentira.

4chandisclaimer

Veja a tradução:

As histórias e informações postadas aqui são obras de ficção e falácia. Só um idiota tomaria qualquer coisa postada aqui como um fato.

Eis, então, o mistério resolvido. Nada daquilo representa as opiniões do autor do Homens de Bem ou, se representarem, o disclaimer o garante a tal da licença poética, já que ele afirma que nada é verdade. Ele escreveu aqueles textos, cheios de ódio e de absurdos para chocar as pessoas e deixá-las inconformadas, depois rir disso e mostrar para os amigos como ele foi capaz de influenciar um coletivo enorme de pessoas na internet, gerando repercussões nas redes sociais, nos e-mails, na mídia convencional e mesmo na vida real das pessoas. Fomos todos trollados. Categoricamente.

O que tirar disso tudo? Bom, não muito. Apesar de tudo ser falso, as mensagens ainda estão lá, e sabemos que o nosso país tem pessoas que realmente pensam daquele jeito e concordam com o ódio simulado naqueles posts. Isso significa que cada vírgula postada ali tem o poder de influenciar conservadores doentes preconceituosos a tomar atitudes ou transmitir ideias que podem causar danos a pessoas e à nossa sociedade como um todo. O blog foi criado para um cara rir às custas da inconformidade dos leitores, mas pode trazer repercussões extremamente negativas, especialmente levando-se em conta o cenário social em que estamos hoje.

HomensdeBem2

A motivação por trás do meu post foi explicar um pouco do que aconteceu com esse episódio na internet brasileira, tentar acalmar os ânimos de pessoas que realmente acham que existem seguidores daquele blog e de pessoas que ficaram com medo de que a impunidade reine eterna na internet. Nem sempre é assim, e o blog teria sido definitivamente retirado da internet se não fosse uma brincadeira de mau gosto.

Infelizmente, não há muito que podemos fazer. Continuar denunciando o site não fará muita diferença pois a justiça já declarou o disclaimer como o suficiente, e as mensagens postadas ali não refletem as opiniões verdadeiras do autor (ou talvez reflitam, mas ele sempre reservará o direito de dizer o contrário e manter-se anônimo). Os posts continuarão tendo o poder potencial de influenciar pessoas incapazes de aceitar o diferente, pessoas capazes de se tornar perigosas.

Uma dica para qualquer leitor que tenha lido até aqui: esse blog não é tão chocante comparado com o que pode ser dito no 4chan, e isso até explica um pouco a postura completamente “foda-se” do autor do Homens de Bem. É um site realmente livre com pessoas que pensam de todas as formas possíveis e muito do imoral, ilegal ou simplesmente nojento passa por lá. Sexualidades, fetiches, mortes, ideologias, preconceitos, desinformações. O 4chan é um site único pelo seu poder de influenciar toda a internet e, com isso, trazer frutos positivos e revolucionários, como o Anonymous. Mas também mostra um lado obscuro da humanidade que nem todas as pessoas são capazes de engolir. Visite com um estômago forte.

edgarallanpoe

Para concluir o post, vale perguntar-se: qual o sentido de transtornar por prazer? Por que alguém iria a tais extremos para confundir e chocar as pessoas? Será que vale a risada? Bom, pode ser que o autor nem esteja rindo de quem acreditou (e ainda acredita), pode ter sido simplesmente pelo prazer de fazer-se capaz de influenciar as pessoas tão fortemente com relativamente pouco esforço. Esse é um “poder” que algumas pessoas buscam e que as trazem satisfação.

A foto do Edgar Allan Poe remete a uma das leis da internet (e da vida real, até certo ponto), popularmente chamada de “Lei de Poe”. Ela se dá quando alguém faz um discurso tão absurdo que você fica na dúvida se aquilo é uma piada ou se a pessoa está falando sério. E isso é feito de propósito pelos escritores. Poe foi pioneiro nisso. Pessoas como Fred Phelps, um dos homofóbicos mais notórios dos EUA, às vezes são citados como possíveis utilizadores da Lei de Poe, como alguém que fala coisas tão fora desse mundo que, na verdade, pode ser somente uma tentativa de descreditar os verdadeiros homofóbicos.

Fred Phelps falando a verdade ou não, agora sabemos que o Homens de Bem não existe para falar sério. Pelo menos o disclaimer nos faz pensar que não. O verdadeiro objetivo da “brincadeira” nunca será claro.

Atualização: o site foi retirado do ar.

Comentários no Facebook
By | 2013-10-27T19:53:45-03:00 outubro 27th, 2013|Curioso|5 Comments

About the Author:

Claudio
Mineiro de 25 anos apaixonado por tecnologia, inovação, ciências e comunicação. Ávido por aprender e compartilhar cada vez mais, e apaixonado por emitir opiniões que possam tornar o mundo melhor.

5 Comments

  1. Avatar
    Jardel 02/04/2014 at 21:18 - Reply

    liberdade de expressão. Não quer ler não leia, o que ele escreve não vai mudar o mundo, é só a opinião dele. Aposto que todos vocês criticantes deste blog apoiam a liberdade de expressão, mas ai vem alguem e fala o que pensa e todos caiem em cima. Não quer ler não leia.

    • Avatar
      Cláudio R. 02/05/2014 at 00:33 - Reply

      Você está insinuando que concorda com as mensagens desse site?

    • Avatar
      Joane Nogueira 11/19/2014 at 06:20 - Reply

      Liberdade de expressão permite a crítica, só pra constar!!!

      • Avatar
        Marcos Nunes 07/28/2015 at 10:59 - Reply

        Os idiotas gostam de ser livres para bem expressar a própria idiotia que só se sente bem no ambiente da desumanidade e dos preconceitos bestiais. Parabéns a todos os idiotas livres.

  2. Avatar
    Jonas tarde 07/10/2014 at 05:06 - Reply

    LIBERDADE DE EXPRESSÃO. Brasileiros são retardados e tentam copiar coisas dos EUA só que acabam fazendo td errado. LÁ a constituição é levada a sério. Lá pode ter partido nazista, e até KU KLUX KLAN. O que não pode é as pessoas omitirem o que pensam por causa do politicamente correto do momento. Aqui… Bom, temos a GLOBO e judiciário cheio de comunistas. Vejam no que tá virando…

Leave A Comment

%d blogueiros gostam disto: