Será o fim do Facebook? Logo ali depois do horizonte?

Home/Futurologia, Pessoal, Tecnológico/Será o fim do Facebook? Logo ali depois do horizonte?

Será o fim do Facebook? Logo ali depois do horizonte?

O Facebook caiu em 15,47% nas ações da BM&FBovespa e 14,97% na NASDAQ desde o início de março e se o FTD (Federal Trade Commission) dos EUA resolverem multar esta rede social por todas as infrações de privacidade (mais de 50 milhões) no valor estipulado de US$ 40.000 (R$ 133.200), o que pode muito bem ocorrer – a Cambridge Analytica teve acesso e repercutiu dados de usuários que nunca aceitaram seu compartilhamento da forma que sucedeu – isso significa uma cobrança de cerca de US$ 2 trilhões, ou em tupiniquim, R$ 6,6 trilhões.
..
 
Ou seja, se o FTC decidir que sim, em um médio prazo não haverá mais o Facebook. Isso inevitavelmente vai gerar uma nova organização na internet, em que os usuários procurarão redes sociais diferentes para se aglomerar.
 
Se alguma empresa fizer da forma certa e conseguir chamar os maiores “influencers” das mídias sociais antes das outras, pode ser que tenhamos outra rede social global como o Facebook tem sido até hoje. Caso contrário, pode acontecer, como na época do Orkut no Brasil e MySpace nos EUA, cada país com sua rede social preferida.
.
 
Isso me deixou pensativo o dia inteiro, sobre o que poderia vir para substituir uma rede social tão completa e se teríamos uma desglobalização da informação disseminada na internet. Hoje, posso usar o Facebook para ver notícias, imagens, músicas e vídeos de meus amigos americanos e de sites que acompanho de lá, bem como atualizações dos meus amigos europeus. Futuramente, pode ser que eu precise me registrar em outros serviços caso queira continuar a acompanhar estas pessoas.
 
Isso repercutiria em milhões de áreas de comentários de blogs e sites mundo afora, na conectividade a certos serviços (como o perfil do Facebook no Spotify), entre outras questões importantes. Afetaria as propagandas e a forma que vemos as notícias.
.
 
Claro que isso tudo se a FTC realmente decidir por acabar com o Facebook. Acredito que, para uma empresa de tamanha importância e alcance, provavelmente um acordo há de ser feito. Por outro lado, pensar em um futuro com outra organização “mandando” na internet é um exercício interessante.
 
Lembram-se dos fóruns? Dos chats? Dos guestbooks? Do MSN? Será que voltariam? Será que redes como o Twitter tentariam abraçar mais funções para aproveitar os usuários que já têm? Já pararam para pensar que também se iriam, a menos que vendidos, o Instagram e o WhatsApp? O SnapChat com certeza gostaria da notícia, recebendo de volta seus clientes fãs de fotos temporárias e se salvando de uma crise financeira que tem só se agravado com recentes escorregões de relações públicas.
.

Como eram os “guestbooks” de outrora.

 
Esses últimos dias são um momento importante para refletir sobre o tamanho do Facebook na internet, no mundo e na sua vida. Até onde ele já te influenciou, tudo que já aprendeu por ele, e onde você estaria no mundo online se ainda usássemos o Orkut ou se redes sociais nem fossem utilizadas.
Comentários no Facebook
By | 2018-03-27T21:36:11-03:00 março 27th, 2018|Futurologia, Pessoal, Tecnológico|0 Comments

About the Author:

Avatar
Tradutor mineiro de 26 anos, apaixonado pela tecnologia, inovação, ciências e comunicação. Aprendeu a escrever com fanfictions de Harry Potter, e não faltam faculdades interrompidas no percurso até aqui, que embora não tenham garantido um diploma, garantiram uma vontade infinita de aprender e compartilhar sempre mais.

Leave A Comment

%d blogueiros gostam disto: