“Saudade” é realmente uma palavra tão especial no português?

Home/Pessoal/“Saudade” é realmente uma palavra tão especial no português?

“Saudade” é realmente uma palavra tão especial no português?

Esses dias, me peguei debatendo com um americano em um fórum do Reddit. O tópico falava sobre famílias portuguesas nos Estados Unidos, e um dos sub-tópicos sendo discutidos falava de coisas especiais do português e de Portugal, até que alguém finalmente bateu naquela tecla que muitos já devem ter visto por aí: que “saudade” ou “saudades” é uma das palavras mais poéticas do nosso idioma, com seu significado de sentir falta de forma nostálgica, carinhosa, especial. Mas é mesmo tão especial assim?

Pessoalmente, acredito que não. No inglês, usamos o verbo to miss para indicar que sentimos falta de algo ou alguém. Uma situação, um colega que não vemos há muito tempo, um objeto que tínhamos e não temos mais ou um local que já visitamos. Quando eu emprego esta expressão para me referir à falta que sinto, o sentimento que tenho dentro de mim é exatamente igual ao que sinto quando digo que estou com saudades dos meus amigos no Rio de Janeiro ou nos EUA, ou que tenho saudades das travessuras de infância que fazia ao morar no Pará.

Da mesma forma, a expressão sentir falta também traduz o mesmo sentimento que a saudade. Eu sinto muita falta dos meus colegas de faculdade de Ouro Preto e das festas a que íamos juntos, assim como sinto saudades de passar um tempo com meus pais. Dentro de mim, essa vontade nostálgica de revisitar o passado é idêntica utilizando as duas formas de expressá-la. Não há um peso maior em uma e nem em outra.

O rapaz com quem eu debatia no Reddit então disse que “saudades” tem um significado cultural mais forte e especial que o simples “sentir falta”, ou missing do inglês. Teria algo que mistura o amor com a nostalgia, o carinho com a tristeza de não ter mais lá, que além de fazer falta, estaria também sendo algo que você sentisse um desejo, uma ânsia. Beleza, muito bonito e poético. De fato, as saudades mais fortes e profundas que sentimos misturam essas sensações com mais intensidade, e às vezes as saudades até chegam a doer. Mas isso não pode ser traduzido? É, de fato, uma palavra única? Continuo sem me convencer.

Afinal, esse sentido duplo de carinho e tristeza pode ser traduzido no to miss, e depende muito mais do contexto do que da cultura ou da palavra. Da mesma forma que posso deitar em uma rede e falar com um amigo, olhando para o céu, “Ahh, que saudades da infância!” com um aperto no coração e um sorriso triste, também posso me recostar em uma poltrona na varanda de uma casa no Arizona e falar com um parente, “Ohh, how I miss those days!” sentindo a mesma dorzinha no peito e a nostalgia gostosa de tempos passados. O to miss não tem menos peso, o que passa a ter mais peso em nossas saudades são as saudades que estamos sentindo.

Pode me chamar de cético, mas não há nada de especial na palavra “saudades” além do fato de que o português é a única língua com uma palavra só para o sentimento. Nos outros idiomas vemos verbos e expressões. A danada, sentimos todos igualzinho.

Comentários no Facebook
By | 2018-07-25T12:21:57-03:00 julho 25th, 2018|Pessoal|0 Comments

About the Author:

Avatar
Tradutor mineiro de 26 anos, apaixonado pela tecnologia, inovação, ciências e comunicação. Aprendeu a escrever com fanfictions de Harry Potter, e não faltam faculdades interrompidas no percurso até aqui, que embora não tenham garantido um diploma, garantiram uma vontade infinita de aprender e compartilhar sempre mais.

Leave A Comment

%d blogueiros gostam disto: